Qualidade de vida…

Posted by Bruno Fontes on maio 29th, 2013

Uma coisa que tenho procurado muito pra mim nos últimos anos foi a tal qualidade de vida. Ela não é uma variável binária, algo como ou se tem ou não se tem, mas sim algo que você vai aprimorando a cada dia e que transforma sua vida conturbada em algo mais tranquilo e mais feliz.

Eu gostaria aqui sinceramente de dar um grande passo-a-passo, simplesmente ensinar uma fórmula simples e fácil que você possa aprender a melhorar sua qualidade de vida, só que não funciona assim. Cada pessoa tem um caminho e uma solução diferente para isto. O que serve pra mim pode não servir para você e vice versa. Mas isso não significa também que não há uma forma que eu possa dar algumas dicas. Não sou nenhum expert, mas vai que algo possa ser útil e realmente te ajudar?

Para começar é importante dizer que em muitos pontos, para melhorar a qualidade de vida você precisa passar por um processo mais doloroso no início, até pegar o ritmo e aí sim melhorar. Não se engane, nem sempre é fácil o início, mas geralmente vale muito a pena!

————-

Agora chega de bla bla bla e vamos as dicas:

Em primeiro lugar, recomendo você observar o que mais pode influenciar na sua vida, seu humor e sua disposição. Se você não estiver de bom humor e sem disposição, dificilmente conseguirá se empenhar em uma forma de melhorar, então pegue um papel e caneta, abra o bloco de notas, Evernote ou similar e comece a listar:

1. As coisas que mais te estressam no dia-a-dia (um botão de controle remoto que não funciona direito? Abrir e fechar a porta do armário que anda com problema? Falta de organização das suas coisas em casa?);

2. O que pode melhorar o seu humor/disposição (Alimentação melhor? Mais horas de sono? 5 minutinhos de exercícios ao acordar?);

3. Coisas que você gostaria de saber/aprender ou que de alguma forma lhe ajudariam, seja em casa ou no trabalho (aprender formas melhores de limpar a casa, se barbear, um hobby etc. Dê preferência as coisas que você não gosta de fazer).

Depois de tudo listado o ideal é se concentrar nas piores coisas para você, se lembrando sempre que o perfeito não pode ser inimigo do bom. Ou melhor, não tente conseguir uma solução perfeita. Isto não existe! Apenas tente arrumar um jeito de melhorar um pouquinho, pois toda melhora é válida!

Na minha experiência, as coisas que mais fizeram a diferença foram:

  • dormir melhor
  • me alimentar melhor
  • exercícios de manhã
  • ter um tempo no dia, alguns minutinhos somente, sem olhar celular, ouvir música etc, livres para a mente correr solta e relaxar
  • não dormir no ônibus
  • Esta foi a mais difícil de todas pois eu simplesmente ficava exausto, não me aguentando acordado mesmo que estivesse de pé. Foram várias semanas sofrendo até conseguir me adaptar, mas meu humor melhorou muito quando não consigo lugar no ônibus. Outra ajuda foi passar a ir e voltar do trabalho lendo. A viagem deixou de ser um martírio e passou a ser prazerosa, independente se está engarrafado ou não.

  • perder o vício em redes sociais, fóruns, blogs, e-mails, messengers etc
  • Não disse não utilizar mais, porém não fico o dia inteiro com estas coisas abertas. Primeiro faço o que preciso, depois abro um pouco tudo isso, olho tudo, respondo o que for necessário e fecho todos de novo. No geral, estes são os maiores responsáveis por eu estar sempre sem tempo para tudo e me estressar quando tenho muito o que fazer.

  • sempre estar aprendendo algo novo, diferente, algum hobby
  • geralmente comprar menos coisas mas de melhor qualidade
  • Atualmente prefiro não ter algo do que comprar um de qualidade ruim e que não vai me atender no futuro.

Depois de todas estas mudanças que nunca terminam, pois sempre há alguma modificação na casa, no carro, no computador, nos meus hábitos etc para melhorar, minha qualidade de vida foi melhorando absurdamente e hoje tenho uma vida muito mais prazerosa, mais controlada e feliz que antigamente. Minha vida é perfeita? Não! Também não posso dizer que nunca me estresso, mas que com certeza ela melhorou muito, isso melhorou!

Environment variables

Posted by Bruno Fontes on junho 29th, 2012

Hoje estava pensando em como fazer um tutorial para que as pessoas na minha empresa conseguissem, elas mesmas, atualizar as assinaturas do Outlook. Eu já tínhamos todos os arquivos de assinaturas no servidor, mas a variedade de sistemas operacionais e Offices dificultavam muito a tarefa, pois, dependendo da versão e idioma, o caminho de onde deve ser armazenada a assinatura muda.

Alguns usam Windows XP em inglês, outros em português e ainda alguns usam o Windows 7. Se já não bastasse, as versões do Office também são muitas (2003, 2007 e 2010), também algumas em EN ou BR.

Foi aí que me lembrei das Environment variables, também conhecidas como variáveis de sistema que são, nada mais, nada menos, que atalhos do para algumas pastas importantes, como a pasta que você instalou o Windows, a pasta onde os seus programas são instalados etc. Com uma pesquisa rápida no Google, achei a mais que perfeita %APPDATA%!

Vai lá, eu te espero! Copia o %APPDATA%, cola na barra de endereços do Windows Explorer e aperta Enter!

Sim, ela leva direto para a pasta Aplication Data, dentro de Documents and Settings\Seu-nome-de-usuário, se você estiver usando o Windows XP, ou Users\Seu-nome-de-usuário\Roaming se você estiver no Windows 7. Assim sendo, independente se o usuário usa o Windows XP ou o 7 eu posso simplesmente pedir que ele entre em %APPDATA%\Microsoft\Signatures.

Claro, esta solução não é universal e não vai atender a todos os casos, mas já reduz a quantidade de casos que eu tenho que tratar individualmente quando estou fazendo a documentação ou mesmo se eu estivesse programando!

Mas se você tiver uma solução melhor que esta, por favor, me deixe saber como você fez!

Domínio Registro.br como Addon Domain no BlueHost

Posted by Bruno Fontes on janeiro 4th, 2011

Todo mundo que já tentou associar um domínio do Registro.br como Addon Domain no BlueHost sabe o drama que é:
 

O Registro.br só aceita apontar o servidor DNS para o BlueHost se ele já estiver configurado para o domínio correto e o BlueHost só deixa configurar o domínio se você apontar o DNS do Registro.br para ele.

 

Ok, há ainda 2 outras formas de configurar o BlueHost sem a necessidade de alterar o DNS no Registro.br. Mas uma delas é adicionando um arquivo com nome específico no domínio (impossível se você não tem uma hospedagem configurada) e a outra é tentando enviar um e-mail para a conta cadastrada como dono do domínio, porém ele sempre acredita fielmente que o seu e-mail é o cert@cert.br…

Porém, com a adição de serviço DNS no Registro.br a coisa ficou muito mais fácil. Para configurar o seu domínio, faça o seguinte procedimento:

  1. Entre no BlueHost, e em Domain Manager adicione um Addon Domain;
  2. Digite o endereço do seu domínio do Registro.br, ele vai pedir para você apontar o seu DNS para ele;
  3. Entre nas configurações de registro DNS do seu domínio no Registro.br;
  4. Marque a caixa com a opção para usar o DNS do próprio Registro.br;
  5. Clique no botão Salvar;
  6. Ao terminar de salvar, o Registro.br vai indicar que o seu domínio está atualizando e disponibilizará um botão Alterar e Salvar, clique nele;
  7. Na tela que abrir, clique no botão Avançado;
  8. Adicione um Registro “A” apontando para 66.147.244.191*;
  9. Salve e espere que os servidores DNS atualizem;
  10. Volte na página do BlueHost, apague e digite novamente o domínio que você quer;
  11. Neste momento o domínio será reconhecido como seu. Clique em Add Domain para salvar.
     
    Se quiser, pode parar neste passo, ou…
  12. Volte no Registro.br e altere o DNS para os do BlueHost, que são:
     
    Master: ns1.bluehost.com
    Slave 1: ns2.bluehost.com
  13. Agora é só aguardar a replicação nos servidores DNS e aproveitar! :)

* – Confirme o endereço IP no BlueHost. Ele fica na tela de adicionar Addon Domain, no Step 2: Verify Ownership.

Desculpem-me o passo-a-passo não muito bem feito. Fiz o procedimento mais cedo e não consegui voltar nas telas para saber exatamente o nome do todos os botões, mas resumindo tudo, o que fiz foi o seguinte:

Configurei o domínio do Registro.br para usar o DNS dele mesmo. Tendo este DNS configurado, adicionei um “A” Record apontando para o BlueHost, assim ele me reconheceu como dono do domínio e permitiu a adição. Então voltei no Registro.br, agora que o BlueHost já estava configurado e pude alterar novamente o DNS, mas desta vez para o endereço do BlueHost.

Mute / Ignorar: Usando melhor o Gmail

Posted by Bruno Fontes on dezembro 27th, 2010

Que o Gmail é considerado o melhor webmail da atualidade pela maioria dos internautas todo mundo já sabe, o que a maioria não sabe é que o cliente de e-mail da Google tem vários recursos super interessantes que são pouco usados, justamente por falta de conhecimento.

Pensando assim, resolvi escrever uma série de posts de como usar cada um destes recursos, incluindo o passo-a-passo completo do Mute, Filters, Canned responses, (Para quem usa em português: Ignorar, Filtro, Respostas predeterminadas) e o que mais aparecer.

Eu sempre recomendo que as pessoas usem o Gmail em inglês por um motivo básicos: Os novos recursos são habilitados primeiro para quem usa em inglês e, só após a tradução (que demora um pouco), são liberados para outros idiomas. Então se eu falar de algum recurso aqui que você ainda não tenha, basta mudar o idioma para English (US).

Por este motivo, vou manter os termos em inglês, com a tradução ao lado, entre parênteses, para você se achar caso tenha dificuldades com o idioma.

Neste primeiro tutorial eu vou explicar para que serve o Mute (Ignorar). Ele é tão simples que você vai entender antes mesmo de terminar de ler a explicação e, se você participa de alguma lista de discussão, provavelmente irá utilizar bastante também.

O que o Mute faz é, nada mais, nada menos, que pular a caixa de entrada e passar a arquivar diretamente aquele thread (grupo de emails com o mesmo título). Ou melhor, você vai continuar recebendo as respostas daquele determinado e-mail, porém elas não vão aparecer na sua inbox.

Para dar Mute em uma conversa basta abrir ou selecionar qualquer e-mail que você não quer mais ler as respostas, clicar no botão More Actions (Mais ações), lá em cima, e em seguida, clicar em Mute (Ignorar).

Se por algum motivo você quiser ler estes e-mails, o thread inteiro estará disponível na pasta All Mail (Todos os e-mails).

As 8 horas restantes

Posted by Bruno Fontes on novembro 19th, 2010

Li uma vez num site sobre carreiras e mercado de trabalho um texto que dizia que nós trabalhamos 8 horas, dormimos 8 horas e, o que fazia diferença nas nossas vidas como um profissional, é o que fazemos nas 8 horas restantes.

Eu, como ainda privilegiado por estar vivendo com os meus pais e não ter preocupações com a casa, facilidade que já tem data para terminar, passo assim as minhas 8 horas:

  • 1 hora entre acordar, tomar café, um bom banho, trocar palavras com a minha noiva, me arrumar e ir para o trabalho;
  • 2 horas de transporte até chegar no batente;
  • 1 hora de almoço, afinal as 8 horas de trabalho não incluem esta pausa;
  • 2 horas entre andar até o ponto, esperar o ônibus, pegar trânsito e andar do ponto até minha casa;
  • 2 horas de atenção a minha família, a minha noiva, meu sobrinho, para tomar um banho e comer alguma coisa;
  • 1 hora para me atualizar e relaxar um pouco. Ver os vídeos que queria, responder e-mails ou, como acontece na maioria dos dias, fazer meus freelas;
  • E claro, quando pego trânsito um pouco maior, alguém me para no trabalho pedindo ajuda de algum gadget, algo que preciso fazer no almoço demora, alguém em casa precisa da minha ajuda pra alguma coisa ou mesmo preciso ficar até mais tarde no trabalho, o que é bem comum, acabo gastando mais 1 ou 2 horas.
  • Nerd / Hacker Style

    Não se preocupe, você não contou errado. Já foram mais de 8 horas aí, tempo que é descontado diretamente das minhas horas de sono, ainda que, infelizmente, eu sinta necessidade das 8h. Procuro dormir um pouco no transporte para tentar descansar, mas não é a mesma coisa.

    Agora, me desculpe o artigo que li, mas não vou deixar de dar o pouco tempo que tenho de atenção a minha família e noiva ou ainda deixar a higiene e alimentação de lado, para me dedicar ainda mais a me tornar um profissional melhor. E, se você acha que é só eu alugar um apartamento perto do trabalho, então é porque você não viu os preços de imóveis na Zona Sul do Rio ou o quão próximos a favela estão os que são baratos.

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...